top of page
  • Foto do escritorÉrika Baldiotti

A grande maioria das mães chegam aflitas me perguntando: “Meu filho come mal, o que eu faço?”.


Eu sempre volto com a pergunta: “O que é comer bem para você?”.


Meu principal objetivo é te fazer refletir sobre esse “comer bem”, porque, por exemplo, para mim é quando eu dou a oportunidade para as minhas filhas tocarem nos alimentos, sentirem as texturas, os cheiros, esmagarem e explorar aquele momento.


Se formos olhar por esse lado, pensando em Introdução Alimentar, as refeições foram sempre um sucesso por aqui, com objetivo de apresentar os alimentos totalmente atingido, mesmo quando elas não comiam quase “nada” de fato.


O que eu quero dizer com tudo isso? Que comer bem na Introdução Alimentar não é encher a barriga do bebê de comida. Comer bem é proporcionar a experiência de conhecer os alimentos, senti-los e vivencia-los, afinal de contas, você está fazendo uma “apresentação” deles ao seu bebê.


Outro ponto que precisamos nos atentar é que esse momento se trata do bebê e não de nós, pais. Explico: será que naquele dia ele não está se sentindo mais saciado? Com mais vontade de brincar do que de fato comer? Será que não está ainda satisfeito da última amamentação?


Lembrando, que nessa fase o leite materno ou em fórmula ainda é a principal fonte alimentar dos pequenos.


Então, não se preocupe com a quantidade ingerida, preocupe-se com a qualidade do momento. Preocupe-se com o quanto seu filho passou entretido com as cores, texturas, cheiros e formas, o quanto ele ficou ali “brincando” e “conhecendo” mais daquele alimento.


13 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Komentáře


bottom of page